Voltar para a lista

CFD Trading: O mercado financeiro e a busca por alternativas às ações comuns

CFD Trading

No cenário da sociedade econômica atual, são vários os motivos que estão levando cada vez mais usuários a escolherem um método diferente para aplicar e investir seu dinheiro no mercado de negociação de ações. Tais motivos podem ser os mais variados possíveis, evidentemente, porém, em sua grande maioria, as pessoas se interessam na busca de uma renda que possa complementar seus ganhos, sobretudo em tempos de pandemia onde muitos contribuintes viram seus faturamentos despencarem como nunca haviam imaginado.

A disposição para negociações nos mercados financeiros, existem vários instrumentos para que os investidores façam negociação de ativos. Um desses instrumentos são os CFDs, apesar de não serem um ativo em questão, mas sim, uma espécie de derivativo.

Os CFDs são muito usados pelos operadores que tem um apreço pelo risco e que normalmente se utilizam de análises técnicas e gráficas para fazerem suas operações de compra e venda dos contratos.

Neste artigo você vai conhecer um pouco mais sobre o que são os Contratos por Diferença, os principais instrumentos utilizados nas negociações com CFDs, suas vantagens e desvantagens, além de algumas dicas sobre como escolher uma boa corretora para negociar CFDs. Continue lendo e saiba mais!

  1. O que é um Contrato por Diferença (CFD)
  2. Os principais instrumentos para negociação com CFDs
  3. As vantagens e as desvantagens de operar CFDs
  4. Escolhendo uma plataforma para negociação de CFDs
  5. Estratégias para operar CFDs
  6. 3 coisas que você precisa saber antes de fazer CFD trading
  7. Conclusão
  8. FAQ

O que é um Contrato por Diferença (CFD)

Assim como a grande maioria dos termos utilizados no mercado financeiro – em especial para o Forex – a nomemclatura CFD tem sua origem no idioma inglês e quer dizer “Contract for Difference”, ou seja, Contratos por Diferença.

O CFD é um contrato feito entre duas partes, de um lado está o comprador e do outro o vendedor. Esse contrato é feito entre o negociador e a sua corretora, onde ambos acordam em pagar a diferença dos preços no momento da abertura do contrato e no momento de fechamento do contrato.

Desta forma, podemos dizer que um CFD não é exatamente um ativo, mas sim, um instrumento derivativo, ou seja, um tipo de contrato que deriva a maior parte do seu valor a partir de um ativo subjacente, de uma taxa de referência ou de um índice. Este ativo subjacente pode ser físico (prata, ouro, entre outros.) ou também financeiro, como ações ou taxas de juros.

Os contratos por diferença tiveram suas primeiras negociações no ano de 1990. Naquele momento, eles foram criados com a ideia de ajudar grandes fundos de investimentos, posicionados na Bolsa de Valores de Londres, a fazerem operações de proteção do tipo hedge. Esse tipo de operação é uma das muitas estratégias utilizadas por fundos que movimentam grandes quantias de dinheiro e, tem como intuito, a redução de sua exposição aos movimentos inoportunos do mercado acionário.

Abaixo, listamos as principais características que fizeram com que os CFDs se popularizassem entre os grandes traders e investidores do mundo todo:

  • A oportunidade de comprar e vender utilizando uma conta margem, ou seja, um caminho encontrado para se beneficiar das operações com alavancagem.
  • As operações com CFDs não possuem relação alguma com seu ativo base, no quesito operacional. Ou seja, fazer a compra ou venda de um CFD não quer dizer que você estará negociando o ativo e, por isso, você não precisa se preocupar com o pagamento das taxas referentes de custódia do ativo, por exemplo.

A partir dos anos 2000, os CFDs começaram a ganhar fãs entre os investidores pequenos também. Em grande parte, isso ocorreu devido ao grande lobby feito pelas corretoras de valores, como a PrimeFin, que passaram a oferecer taxas e benefícios cada vez melhores para sues investidores com pequenos valores negociados. A facilidade e simplicidade de negociar por meio de CFDs tornaram esse tipo de instrumento altamente popular.

Os principais instrumentos para negociação com CFDs

Para a negociação do Contratos por Diferença, é preciso que se saiba para onde se deve mover sua atenção. Confira.

Forex: São negociados em pares. As operações com pares de divisas é um dos mercados que mais se adapta à negociação com CFDs, devido a sua alta volatilidade e por estar frequentemente mudando suas tendências.

Ações: Quando se fala em ações, devemos pensar nos ativos negociados nas maiores bolsas do planeta. Isso permite que o trader esteja em contato com uma infinidade de traders operando no mundo todo, sem necessitar de um capital muito alto para operar, ao contrário de investimentos e operações com ativos como Amazon, Petrobras, Facebook, entre outros.

Índices: Uma maneira para se aproveitar da volatilidade comum ao mercado, é fazer operações com CFDs sobre os índices das maiores bolsas de valores do mundo. Os índices funcionam de forma semelhante às ações, mas possuem uma volatilidade um pouco menor que elas

Commodities: Se deseja operar contratos de ouro, prata ou óleo, saiba que também é possível que você opere CFDs destes instrumentos.

As vantagens e as desvantagens de operar CFDs

Confira abaixo o que consideramos ser os pontos positivos e também negativos das operações envolvendo CFDs.

Pontos negativos

  • Quando se opera com alavancagens, deve-se estar ciente de que ela funciona para ambos os lados. Um CFD com alta com uma alavancagem padrão de 1:200 pode acabar levando você a perder muito mais do que você possui em caixa na conta da sua corretora.
  • Em negociações de CFDs, os traders possuem a possibilidade de utilizar uma estratégia que se chama Venda a Descoberto, porém, é uma operação que os riscos não tem limite – para o bem, e para o mal.
  • CFD traders normalmente são traders que se valem de operações muito rápidas e, portanto, devem estar 100% seguros de suas técnicas e com um controle mental afiado para não se deixarem levarem pelas emoções do trade.

Pontos positivos

Os CFDs mostram-se um derivativo bastante atrativo no mercado financeiro, principalmente pelo seu uso junto aos pares de moedas no Forex. Algumas de suas maiores vantagens estão listadas abaixo.

  • As comissões das corretoras de CFD são quase sempre significativamente mais baixas do que os custos associados à negociação através de corretores de ações mais tradicionais, e os únicos outros custos envolvidos estão no financiamento, que é um custo variável dependendo de quanto tempo você segura uma posição. Para posições finalizados ao longo do dia de negociação, não existem encargos de juros, tendo em visto que os trader arcarão apenas com despesas de spread e comissões baixas muitas vezes cobradas pelas corretoras.
  • Uma das principais vantagens da negociação de CFDs é que você pode negociar com margem, isto é, operações com 'alavancagem'. Isto significa que você poderá negociar sem ter de baixar o valor total de uma posição. Como o seu dinheiro não está vinculado a uma transação, pode utilizá-lo para outros investimentos.
  • Um dos fatores mais importantes a considerar quando se negocia qualquer coisa é a liquidez. Não importa se esteja operando CFDs ou qualquer outro ativo, você não irá ganhar dinheiro a menos que haja um mercado interessado em criar demanda para aquele instrumento. Quanto mais amplo for esse mercado, mais eficaz será um mercado que seja em termos de rentabilidade. O mercado para CFDs é altamente líquido porque rastreia quase que diretamente o mercado dos seus ativos subjacentes. Isso significa que os movimentos do mercado podem fiser filtrados pelas operações de CFDs, facilitando a obtenção de lucros e proporcionando ciclos de operações mais curtos.

Escolhendo uma plataforma para negociação de CFDs

Quando o assunto é escolher uma corretora ideal para você fazer operações com CFDs, é de extrema importância que você faça a escolha correta. Os traders devem buscar corretoras que sejam reguladas, seguras e com experiência no mercado. Na PrimeFin você pode começar sua experiência de trading inspirada em tecnologia.

Ao negociar Contratos por Diferença, o operador estará executando um contrato com a sua corretora, levando em consideração a diferença entre o preço do ativo em questão.

O mercado de CFDs é um pouco diferente do Forex puro, pois você não estará realmente comprando o ativo escolhido, mas sim, estará fazendo a operação com intermédio de sua corretora. Portanto, a escolha de uma corretora para operações em CFD deve passar ainda mais pelo seu crivo, visto que a negociação de CFDs é ainda mais complexa do que as operações simples de Forex.

Desta forma, o papel da corretora de CFDs é puramente o de fornecer aos seus clientes os preços atuais de mercado do ativo a ser negociados através da sua plataforma de negociação.

Cada corretora possui sua plataforma exclusiva e nela deverá mostrar o preço exato do ativo nos mercados reais. Por isso, quando você se deparar com o instrumento que deseja negociar, bastará colocar sua ordem, e a sua corretora irá estabelecer esta ordem como um contrato entre você e eles.

De forma simplista, podemos dizer que caso a operação se desenrola conforme suas previsões e expectativas, a diferença entre os preços será calculada e o lucro proveniente da operação será depositado em sua conta na corretora. Mas, lembre-se que a corretora irá cobrar algumas taxas e encargos oriundos do manejo do contrato e da operacionalização da transação, chamados de spreads e comissões.

Entre as vantagens da negociação de CFDs podemos citar a grande procura, por parte dos investidores, para operações com este tipo de instrumento. Para fornecer este tipo de serviço, corretoras de CFD, como a PrimeFin, oferecem CFDs em Forex, ações, commodities e outros ativos listados nas bolsas mundiais.

Vamos falar sobre alguns pontos nos quais você deve estar atento ao negociar CFDs:

Taxas

Tal como as corretoras exclusivas para Forex, as corretoras de CFD também irão cobrar um spread sobre os preços de mercado de tal forma que o preço a que a sua ordem é executada será um pouco diferente do preço real de mercado.

Vamos pensar em um exemplo para clarificar esta ideia:

Imagine que você esteja tentando vender uma ação com um preço de oferta de $30, a sua ordem poderia ser executada a um preço de oferta de $30,25. Esta diferença de $0,25 é o famoso spread e vai diretamente para a corretora. Também semelhante às corretoras de Forex, as corretoras de CFD oferecerão diferentes tipos de CFDs cobrando spreads diferentes. No entanto, os spreads para CFDs são normalmente elevados e podem não ser indicados explicitamente, portanto, não deixe de verificar quanto é um spread cobrado pela sua corretora de CFDs para cada ativo negociado.

Além dos spreads, algumas corretoras irão cobrar um outro tipo de taxa, que é comissão pelo contrato. Esta comissão será uma porcentagem dos lucros obtidos com a operação. As comissões são normalmente valores fixados e, portanto, você saberá exatamente quanto dos seus lucros será descontado. Quando se utilizam spreads, estes diferem significativamente de um ativo para outro, e pode ser muito difícil saber exatamente quanto será cobrado no final da operação.

Além disso, você poder ser cobrado taxas de retenção para manter as negociações abertas durante a noite. Normalmente, essa taxa de retenção durante a noite é conhecida como Overnight Fee e segue os horários de fechamento das bolsas de Nova Iorque.

Número de instrumentos negociáveis

Os CFDs podem ser aplicados a qualquer instrumento financeiro, uma vez que o CFD nada mais é do que um contrato sobre o movimento de preços do ativo. No entanto, apenas as melhores corretoras de CFD irão oferecer uma grande variedade de instrumentos negociáveis a partir dos quais poderão ser criados tais CFDs. Por exemplo, para oferecer CFDs sobre ações americanas, a corretora precisa possuir uma ligação com a bolsa americana onde essa ação está cotada, a fim de fornecer preços reais de mercado na sua plataforma de negociação. As melhores corretoras de CFDs estarão normalmente ligadas a várias bolsas em todo o mundo para que possam fornecer o maior número de instrumentos negociáveis possível.

Ao procurar a melhor corretora de CFDs, certifique-se de que você conheça quais são os contratos oferecidos por ela. O que você deve procurar, antes de escolher a corretora, é uma lista de ações, índices, commodities e futuros dos EUA e do Reino Unido, principalmente.

Com uma variedade maior à sua escolha, você estará em melhor posição para se proteger contra vários mercados e tentar reduzir as suas perdas.

Alavancagem

O valor de alavancagem oferecido nos CFDs será muitas vezes inferior ao do mercado Forex. O valor de alavancagem raramente ultrapassa os valores de 200:1.

Quando se negocia com alavancagem, é importante ter cuidado para não se precipitar e utilizar valores muito elevados, porque os potenciais riscos nas negociações de CFDs são muito mais elevados, dada a quantia de margem necessária para que cada operação possa ser executada.

Estratégias para operar CFDs

Quando se negocia com alavancagem, é importante ter cuidado para não se precipitar e utilizar valores muito elevados, porque os potenciais riscos nas negociações de CFDs são muito mais elevados, dada a quantia de margem necessária para que cada operação possa ser executada.

Long e Short em CFDs

Operar 'long' e 'short' em negociações que envolvem CFDs são termos bastante utilizados e que se referem à posição na qual o CFD trader assume em uma negociação.

Um dos principais benefícios da negociação de CFD é que você será capaz de fazer especulações sobre os movimentos dos preços de mercado em qualquer direção - se você entrar em uma operação do tipo 'long', está acreditando que o preço subirá, enquanto que se for 'short', está certo de que o preço descerá.

Assim, embora possa parecer muito com uma negociação tradicional na qual você pode lucrar à medida que os preços dos ativos sobem, você também pode abrir uma posição em uma operação com CFD onde você poderá lucrar à medida que o mercado subjacente diminui seu preço. Isto é referido como vender ou operar em 'short’, em oposição a comprar ou operar em ‘long’.

Se você acha que as ações da Amazon, por exemplo, vão cair em seu preço, você poderá vender um CFD de ações na empresa acessando a área de ações em sua plataforma na corretora. Você continuará a trocar a diferença de preço entre quando a sua posição é aberta e quando é fechada, mas ganhará um lucro se as ações caírem no preço e uma perda se aumentarem no preço.

Day Trading x Swing trading de CFDs

Ao adotar a estratégia de swing trade, é importante que o trader realize a análise do mercado tendo em visto um prazo um pouco maior do que um dia, mas sem pensar muito em longo prazo. Na verdade, as atividades de curto prazo na bolsa de valores são baseadas em dados. Os gráficos trazem detalhes sobre as oscilações no mercado de capitais e o trader pode observar os ciclos completos dos ativos ou derivativos.

Ao escolher uma estratégia de swing trade, o usuário deve estar ciente de que será cobrado por taxas a mais, como é o caso da Overnight Fee já mencionada neste artigo.

A estratégia de operar em day trade se organiza de uma forma bem exclusiva e única por si só: o período de operação se limita a apenas um dia. Isso significa que o trader que faz operações deste tipo precisa sempre finalizar suas operações dentro de um mesmo dia, ou antes do horário limite do Overnight Fee.

Por ser um prazo muito curto, o day trade exige maior atenção por parte do operador. Em muitos casos, é preciso ter dedicação exclusiva — o que faz com que especuladores se profissionalizem e elejam o day trade como renda principal.

3 coisas que você precisa saber antes de fazer CFD trading

Você chegou até aqui, agora confira 3 pontos que consideramos serem cruciais para você saber antes de começar a operar CFDs na PrimeFin.

1. Construa um plano de negócios

Continuar a desenvolver o conhecimento é um componente essencial do trader bem sucedido, entre isso incluímos o conhecimento em si próprio e os seus objetivos de negócios.

Um plano de negociação pode lhe oferecer um caminho claro sobre como, o quê, quando e porque você fará uma operação. Ele ajudará você a moldar o seu comportamento e evitará a armadilha de tomar decisões baseadas em suas emoções. Estes são os aspectos que consideramos ser os mais importantes e que devem estar listados no seu plano de negociação:

  • Motivação
  • Compromisso de tempo
  • Objetivos comerciais
  • Atitude ao risco
  • Capital disponível
  • Estratégias de gestão de risco
  • Mercados a negociar
  • Estratégia comercial
  • Manutenção de registros

2. Mantenha-se fiel à sua estratégia de negociação de CFD

Uma estratégia de trade define o estilo de negociação que você pretende utilizar, incluindo uma metodologia para entrar e sair de negociações, bem como as ferramentas e indicadores que você poderá utilizar.

A sua estratégia dependerá do tempo que pretende gastar a monitorar os mercados. Há uma lista de diferentes estilos de negociação que pode utilizar, dependendo da estratégia que lhe interessa - incluindo day trading, swing trading e scalping.

É absolutamente vital que você não esqueça a sua estratégia de negociação de CFDs, uma vez que a negociação baseada nos parâmetros que você estabeleceu irá minimizar o impulso para negociar por medo ou ganância. É igualmente importante estar ciente quando a sua estratégia não estiver funcionando e, tomar as rédeas da operação para mudar. Isto pode ser conseguido mantendo um registo das suas operações vencedoras e perdedoras, e testando a sua estratégia de negociação.

3. Gerencie seu risco com stops e limites

Um método comum para se desenvolver uma boa gestão de risco é a fixação de stops e limites em uma posição. Estes parâmetros definem previamente os níveis de saída para o seu trade, e podem ajudar a proteger o seu capital contra perdas mais expressivas.

Uma ordem de stop-loss é uma instrução que você prepara na plataforma da sua corretora, ordenando que ela feche a sua negociação a um preço menos favorável do que o preço de mercado atual. Em outras palavras, você se pergunta: "quanto estou disposto a perder antes de fechar a minha transação, caso a minha estratégia não seja efetiva nesta operação?". Feita essa pergunta, você define a sua ordem stop-loss de acordo com a resposta.

Também se pode colocar uma ordem limite de ganho, que será encerrada em um nível mais favorável do que o preço atual do mercado. Ao fazer isso, você estará encerrando o seu trade depois de ter alcançado um certo lucro, com a intenção de proteger o seu capital de movimentos adversos do mercado.

Conclusão

Utilizar o potencial de negociação dos Contratos por Diferença é algo que pode se tornar um grande aliado para os traders que estão pensando em lucrar com estes poderosos instrumentos. Essas negociações podem parecer complexas no começo, mas à medida que se entende o panorama do negócio, o investidor poderá perceber que o cfd trading na verdade é muito simples.

Não deixe de conferir todas as funcionalidades e benefícios que só os clientes das PrimeFin têm! Para poder operar CFDs de ações, Forex, commodities e índices, você não pode deixar de conferir o site da PrimeFin! Digite https://www.primefin.com/pt em seu navegador e confira todos os benefícios exclusivos aos clientes desta excelente corretora.

Perguntas Frequentes

Como funciona um CFD?

Os Contratos por Diferença possuem como sua principal característica o funcionamento como uma espécie de reflexo da ação verdadeira, isto é, os movimentos da ação na Bolsa de Valores são iguais aos movimentos do Contrato, e, portanto, ao analisar um gráfico da ação e de seu CFD, o trader irá visualizar praticamente o mesmo movimento.

Quando você negocia um CFD, você está comprando, ou vendendo, um derivativo e isso quer dizer que o contrato está sendo negociado entre você e a corretora, mas sem a custódia do papel real. Apenas um contrato, como o nome já diz.

O que posso negociar com CFDs?

Na PrimeFin você poderá fazer negociação de CFDs em vários tipos de ações, além de também negociar CFDs em Forex, commodities e outros tipos de índices e futuros.

É legal negociar CFDs?

A negociação de CFDs é inteiramente legal e é um dos principais instrumentos oferecidos pelas corretoras de valores de todo o mundo, inclusive a PrimeFin.

É seguro fazer operações com CFDs?

Contato que você escolha uma corretora segura, a negociação de Contratos por Diferença será segura também. Os CFDs são derivativos e estão entre a lista de instrumentos mais negociados em todo o mundo!

Quais taxas são pagas para negociar CFDs?

As taxas aplicáveis aos CFDs variam entre os spreads e as comissões. Além disso, para posições que excedam o período diário, você estará sujeito a ser cobrado pela Overnight Fee também.

Abra uma conta